No Comment

Os 5 critérios de ranqueamento no Google mais importantes desvendados

Todo mundo quer chegar ao topo do Google. E isso não é à toa: afinal, ele é o site mais visitado do mundo e pode trazer um volume expressivo de visitantes e clientes para qualquer página.

Para ter chances de aparecer entre os principais resultados do buscador, entretanto, é preciso entender como funcionam seus critérios de ranqueamento. Eles são o conjunto de fatores que fazem determinadas páginas subirem ou descerem no ranking.

Oficialmente, existem cerca de 200 aspectos de ranqueamento no Google. É um volume expressivo, mas basta se concentrar em um número menor para ter bons resultados. Quando se atua com objetividade, fica mais fácil alcançar os objetivos.

Confira a seguir cinco dos principais critérios de ranqueamento da ferramenta e melhore a posição do seu site. Boa leitura!

1. Qualidade do conteúdo

Pode parecer um critério subjetivo, mas não é. O Google usa como base o engajamento e a receptividade provocados pelo conteúdo no público e, a partir deles, atesta sua qualidade.

Por isso, é preciso encarar esse aspecto de forma objetiva. Procure, então, depositar o máximo de dedicação e qualidade no conteúdo, e leve em conta o propósito de agregar valor para o leitor.

2. Autoridade

Desde sua criação, o principal diferencial do Google em relação aos concorrentes é usar os links entre as páginas para entender a importância de cada site. Se recebe muitos vínculos, um conteúdo é visto como mais expressivo.

Isso deve ser levado em conta quando se pensa em fatores de ranqueamento no Google para melhorar a visibilidade. Tanto as páginas quanto o domínio do site têm um índice de autoridade medido pela qualidade dos links que recebem.

3. Responsividade

O objetivo do buscador é sempre entregar sites com a melhor experiência para o público. Isso fica nítido ao examinar a responsividade do conteúdo, outro critério de ranqueamento no Google.

Os dispositivos móveis são cada vez mais usados como meios principais de acesso à internet. Se uma página não carrega corretamente neles, ela tem sua posição rebaixada no ranking da ferramenta.

4. Taxa de rejeição

Pensar em critérios de ranqueamento no Google também envolve conhecer os fatores que prejudicam o posicionamento da página. Se o conteúdo tem uma taxa de rejeição alta, o sistema entende que a página é irrelevante e rebaixa sua posição.

A taxa de rejeição aumenta quando alguém abre o site e o fecha logo em seguida. Isso indica que o visitante não encontrou o que procurava e, no entendimento da ferramenta, essa página é desimportante.

5. Certificado de segurança

Além de oferecer conteúdo relevante para o público, o Google também prefere apresentar páginas seguras. Então, se o site não tem certificado de segurança, com o uso de HTTPS, pode perder posições no ranking.

Por isso, certifique-se de buscar uma solução que funcione no site da empresa. Consulte o serviço de hospedagem e considere usar um recurso como o Let’s Encrypt. Além disso, não caia na tentação de tentar burlar os critérios de ranqueamento no Google.

Lembre-se de que o algoritmo é inteligente o bastante para perceber e pode penalizar severamente o site. Planeje as ações com base nessas dicas e alcance posições cada vez melhores nas páginas de resultados.

Gostou deste conteúdo? Então, repasse as dicas para os seus contatos: compartilhe este post nas suas redes sociais!

Relacionados

Solicite aqui um Raio-X completo do Marketing Digital da sua empresa.Totalmente Grátis!

Posts Relacionados
5 dicas para vencer as objeções de vendas mais comuns! ( 2 out,2017 )
O que são os rich snippets (posição zero) do Google? ( 23 ago,2018 )
Os 3 Maiores Vilões da Produtividade ( 24 mar,2015 )
4 Dicas Básicas Mas que todo Empreendedor deve Saber ( 2 abr,2015 )
Como promover a transformação digital em empresas conservadoras? ( 5 jul,2018 )
Quer saber mais sobre Marketing Digital? Clique aqui e baixe nossos e-books